Novo

O Parto Na Fronteira Amazônica Brasil E Peru

68 reais

em 12x 6 reais con 48 centavos

Enviando normalmente

Envio para todo o país

Saiba os prazos de entrega e as formas de envio.

Estoque disponível

Devolução grátis

Você tem 30 dias a partir do recebimento do produto para devolvê-lo, não importa o motivo!

Garantia

Compra Garantida com o Mercado Pago

Receba o produto que está esperando ou devolvemos o seu dinheiro

Garantia da loja

Sem garantia

Meios de pagamento

Boleto parcelado em até 12x

Mercado Crédito

Cartões de crédito

Pague em até 12x!

Mastercard
Hipercard
Elo
Visa

Cartões de débito

Elo Debito
Visa Débito

Pix

Pix

Boleto bancário

Boleto

Características principais

Título do livroO parto na fronteira amazônica Brasil e Peru:
AutorAna Maria de Melo Campos
IdiomaPortuguês
EditoraAlexa Cultural
FormatoPapel

Outras características

  • Gênero do livro: antropologia

  • Tipo de narração: Manual

  • Idade mínima recomendada: 10 anos

  • Idade máxima recomendada: 80 anos

  • ISBN: 9788554670955

Descrição

Apresento neste livro os dados da pesquisa etnográfica sobre a assistência médico-hospitalar às grávidas, brasileiras e peruanas, que teve como objetivo descrever as práticas adotadas pelos profissionais de saúde no hospital, durante o trabalho de parto, parto e pós- parto a elaboração ocorreu no período de 2015 a 2017. Minha inserção no campo parte da longa vivência de sensações e emoções da proximidade com o objeto de pesquisa e da minha relação intensa com os conhecimentos tradicionais de parteira adquiridos através da minha avó.
A discussão sobre as práticas assistenciais aos partos tem como cenário a tríplice fronteira entre Brasil, Peru e Colômbia – local onde se formou uma sociedade transnacional na Amazônia, composta por pessoas oriundas do nordeste brasileiro, dos Andes peruanos e colombianos para exploração da borracha entre 1880 e 1930 (ZÁRATE, 20121). É importante ressaltar que antes da vinda destas populações para extração da borracha, demarcação e defesa das fronteiras dos três países, existiram nesta região populações indígenas que habitavam o território há vários séculos, os laços de parentesco entre indígenas e não indígenas ultrapassam as fronteiras geográficas. Zárate (2012) enfatiza que as populações indígenas ticuna da fronteira amazônica utilizam um mecanismo (visitas aos parentes que moram nos países vizinhos) para aproveitarem os serviços dos três países.