Novo

Fazendo Antropologia No Alto Solimões 16

70 reais

em 12x 6 reais con 68 centavos

Enviando normalmente

Envio para todo o país

Saiba os prazos de entrega e as formas de envio.

Estoque disponível

Devolução grátis

Você tem 30 dias a partir do recebimento do produto para devolvê-lo, não importa o motivo!

Garantia

Compra Garantida com o Mercado Pago

Receba o produto que está esperando ou devolvemos o seu dinheiro

Garantia da loja

Sem garantia

Meios de pagamento

Boleto parcelado em até 12x

Mercado Crédito

Cartões de crédito

Pague em até 12x!

Mastercard
Hipercard
Elo
Visa

Cartões de débito

Mastercard Débito
Elo Debito
Visa Débito

Pix

Pix

Boleto bancário

Boleto

Características principais

Título do livroFazendo Antropologia no Alto Solimões 16
AutorJosé Lino do Nascimento Marinho Maria Isabel Araújo Michel Justamand
IdiomaPortuguês
EditoraAlexa Cultural
FormatoPapel

Outras características

  • Gênero do livro: antropologia

  • Tipo de narração: Manual

  • Idade mínima recomendada: 10 anos

  • Idade máxima recomendada: 60 anos

  • ISBN: 9788554670320

Descrição

A Amazônia, esta região que é um portentoso calidoscópio natural, conta com diversos estudiosos que, ao revelarem suas peculiaridades, bem como o homem nela presente e seus problemas mais agudos, não apenas a aproximam daqueles que por essa via abraçam tal exposição, mas, também a esses, possibilitam mais e melhor compreensão para uma atuação que envolve os debates sobre a condição humana local. Perceber isto, e que isto abrange a integração de diversas disciplinas, é fundamento basilar no desenvolvimento dos estudos antropológicos.
É exatamente assim que se põe à vista a presente obra Fazendo Antropologia no Alto Solimões – FAAS 16, Os divergentes e a Amazônia. Cada um de seus capítulos é uma revelação dedicada ao entendimento do homem da e na região. Mas é também uma análise do comportamento do mesmo em sociedade, bem como da organização social e política e das relações sociais e instituições sociais em região tão peculiar. Uma obra, portanto, consideravelmente densa no que a antropologia social, amparada por suas principais ferramentas, a etnografia e a etnologia, nos possibilita para uma percepção que conduza às práticas para o desenvolvimento necessário em diversos cenários amazônicos.