Novo

30% Off - Oleiros Da Vida: Trabalho, Ambiente E O Futuro

45 reais

em 6x 8 reais con 32 centavos

Enviando normalmente

Envio para todo o país

Saiba os prazos de entrega e as formas de envio.

Estoque disponível

Devolução grátis

Você tem 30 dias a partir do recebimento do produto para devolvê-lo, não importa o motivo!

Garantia

Compra Garantida com o Mercado Pago

Receba o produto que está esperando ou devolvemos o seu dinheiro

Garantia da loja

Sem garantia

Meios de pagamento

Boleto parcelado em até 12x

Mercado Crédito

Cartões de crédito

Pague em até 6x!

Mastercard
Hipercard
Elo
Visa

Cartões de débito

Elo Debito
Visa Débito

Pix

Pix

Boleto bancário

Boleto

Características principais

AutorHamida Assunção Pinheiro
EditoraAlexa Cultural
FormatoPapel

Outras características

  • Tipo de narração: Manual

  • ISBN: 9788554671587

Descrição

Oleiros da vida: trabalho, ambiente e o futuro dos trabalhadores do barro em Iranduba (AM)
Hamida Assunção Pinheiro,
14x21cm - 396 páginas
ISBN -978-85-5467-158-7

A obra intitulada “Oleiros da Vida: trabalho, ambiente e o futuro dos trabalhadores do barro em Iranduba (AM)” trata-se de um estudo inédito, cujo objetivo principal é analisar a organização do trabalho oleiro, enfocando os impactos sociais e ambientais, considerando a origem e o desenvolvimento, assim como a vida social e as perspectivas de futuro dos trabalhadores. Os oleiros da vida são homens e mulheres que constroem a própria história tendo na olaria o cerne do viver. A olaria é, para estes sujeitos, o espaço onde ganham o sustento, garantem a sobrevivência, é a referência da vida. Este texto é fruto de uma investigação realizada em Iranduba, município do estado do Amazonas, durante o processo de doutoramento em Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia da autora, o qual foi concluído em 2015. Na oportunidade, foram entrevistados 200 trabalhadores, 11 empresários entre outros sujeitos. No estado do Amazonas, o município de Iranduba é conhecido como um dos maiores produtores de cerâmica empregada na construção civil, com destaque para os tijolos de oito furos. A indústria cerâmico-oleira ocupa posição de destaque na economia do referido município, tendo também relevância socioeconômica para o estado do Amazonas em função da geração de receitas e de postos de trabalho. A obra tem como pano de fundo as relações estabelecidas entre homens e recursos naturais, as quais, por sua vez, se constituem como campo de discussão frutífero para o conhecimento científico na contemporaneidade, sobretudo se considerarmos os danos que assolam o ambiente em escala planetária. É nesse espaço que são discutidas as implicações sociais e ambientais do trabalho oleiro na sociedade capitalista de produção, mais especificamente na realidade amazônica. Estas reflexões derivam de leituras sistemáticas, de levantamento e análise de documentos de fontes primárias e secundárias, de coleta de dados feita junto aos trabalhadores oleiros, empresários ceramistas e lenheiros do município de Iranduba, bem como do recolhimento de informações e realização de entrevistas nos órgãos ambientais e outros correlacionados que atuam com a atividade cerâmico-oleira no estado do Amazonas.