Novo

Amazônia: Gênero, Fronteira, Saberes E Desenvolvimento,

72 reais

em 12x 6 reais con 87 centavos

Enviando normalmente

Envio para todo o país

Saiba os prazos de entrega e as formas de envio.

Estoque disponível

Frete grátis comprando 2 ou mais unidades

O frete grátis está sujeto ao peso, preço e distância do envio

Devolução grátis

Você tem 30 dias a partir do recebimento do produto para devolvê-lo, não importa o motivo!

Garantia

Compra Garantida com o Mercado Pago

Receba o produto que está esperando ou devolvemos o seu dinheiro

Meios de pagamento

Boleto parcelado em até 12x

Mercado Crédito

Cartões de crédito

Pague em até 12x!

Mastercard
Hipercard
Elo
Visa

Cartões de débito

Elo Debito
Visa Débito

Pix

Pix

Boleto bancário

Boleto

Descrição

Amazônia: gênero, fronteira, saberes e desenvolvimento Iraildes Caldas Torres e Rooney Vasconcelos Barros organizadores 14x21cm -298 páginas ISBN - 978-85-5467-152-5 Gênero, Fronteira, Saberes e Desenvolvimento é uma coletânea que reúne vários pesquisadores das Ciências Sociais, cujas pesquisas discorrem sobre temas amazônicos e seus processos socioculturais. Distribuídos em quatro seções, o livro expõe núcleos temáticos sobre os saberes tradicionais; culturas indígenas em ambiente da educação formal; o comércio, as vozes subalternas e a sustentabilidade na fronteira; gênero, práticas ecológicas e violência contra a mulher. Os autores são professores e estudantes de pós-graduação ligados à Universidade Federal do Amazonas que, preocupados com aspectos signi¿cativos da problemática amazônica, discutem os saberes tradicionais num diálogo com o conhecimento ocidental, apontando a pertinência da abordagem interdisciplinar na produção de conhecimento sobre a região. Os estudos apontam o protagonismo da pesquisa pós-graduada na Amazônia, desbravando uma região fronteiriça que é o Alto Solimões na tríplice fronteira Brasil/Colômbia/Peru, onde os indígenas indagam sobre o papel do Estado e a soberania de seus povos. As vozes subalternas se organizam para exigir políticas públicas, segurança e respeito às diferenças étnico-culturais. As mulheres aparecem nas pesquisas com suas práticas sociais e de trabalho na agricultura familiar e no manuseio de ervas medicinais, mostrando o seu protagonismo no acesso à política habitacional e na denúncia à violência doméstica. A perspectiva de gênero tem se constituído num campo fértil para interpretar as experiências das mulheres, na medida em que permite estabelecer conexão e intersecção com outros conceitos, enquanto construção social da realidade. Os autores que organizam a coletânea são estudiosos da temática de gênero e suas expressões no contexto amazônico. Iraildes Caldas Torres é autora de vários livros sobre temas amazônicos, envolvendo em larga escala temas de gênero como as práticas sociais das mulheres da ¿oresta, seu trabalho e protagonismo social no meio ambiente e na organização política de movimentos sociais. Suas pesquisas sobre agroecologia têm contribuído para a elaboração do conceito sobre trabalho leve e trabalhado pesado, em relação ao trabalho das mulheres, assim como tem a¿rmado a proeminência delas na conservação do meio ambiente. Rooney Vasconcelos Barros também é autor de livros e de vários capítulos e artigos publicados nos últimos anos. Discute gênero e as práticas de trabalho das mulheres agricultoras, além do tema da sexualidade e da subjetividade humana no âmbito do erotismo e sedução. São contribuições importantes destes dois autores e organizadores deste livro, conformadas em espaços diversos das relações de gênero, que revestem de signi¿cativa pertinência esta publicação. Sugiro a leitura atenta desta coletânea. Universidade Federal do Amazonas Professor Associado da Michel Justamand